онлайн займы на карту срочно

Por que conteúdo autêntico é importante

man ordering at coffee shop

Por Dra. Katharine B. Nielson –

Uma das melhores maneiras de aprender um novo idioma é lendo e escutando conteúdo produzido por nativos para nativos, o ‘conteúdo autêntico’ ou conteúdo do mundo real. Ler blogs, comentários de análise, resenhas sobre serviços, instruções, rótulos de remédio, caixa de cereal, horóscopo, biscoito da sorte ou qualquer outro texto que utilize o idioma que você está aprendendo. Assistir filmes e entrevistas. Ouvir música, escutar um podcast ou um diálogo entre amigos. E assim vai.

O conteúdo autêntico expõe os alunos ao idioma em uma forma que os motiva a entender e a produzir suas próprias ideias. Se você deixa de lado o conteúdo autêntico em detrimento de diálogos roteirizados ou materiais simplificados escritos por professores de inglês, os alunos não terão as ferramentas linguísticas de que precisam para produzir e entender o idioma no mundo real. Esses materiais são ineficazes e ineficientes. Eles vão aprender frases e expressões que provavelmente não vão observar no mundo real. Além disso, eles estão perdendo o tempo que poderiam estar investindo em materiais reais.

Vamos esclarecer essa ideia com um exemplo: uma das primeiras coisas que faço quando chego a um novo país, especialmente depois de ter passado a noite inteira no avião, é entrar numa fila para conseguir tomar café e escutar o que eles dizem. Depois, eu repito o que ouvi eles dizendo para o caixa e ele vai me dar um café. Acredito que todos os livros de ensino de idiomas que vi até aqui traziam alguns diálogos sobre como pedir um café, mas quase nenhum deles apresentava diálogos do mundo real.

Lembre-se do último café que você pediu. Você pediu um americano? Um pingado da casa? Um espresso duplo? Um duplo descafeinado com chai latte? Eu já ouvi as pessoas pedindo todos esses na vida real, mas eu aposto que não existe livro didático no mundo capaz de preparar um aluno para pedir um duplo descafeinado com chai latte.

Agora pense em um curso de idiomas que oferece aos alunos áudios com pessoas fazendo pedidos de café em interações reais em cafeterias. Claro, o idioma pode desviar do padrão culto. Pode ser difícil entender. O sotaque pode ser um elemento mais a ser decifrado. Mas isso é o que vai acontecer com o aluno na vida real da primeira vez que ele for fazer o pedido de um café em uma cafeteria. Se o aluno só aprendeu que a pessoas atrás do balcão vai dizer “Claro. De qual tamanho você gostaria?”, ele vai ficar confuso quando ouvir a pergunta: ‘pequeno ou grande?’. Por que não deixar que o ambiente seguro do curso de idioma transforme esse momento de confusão oferecendo ao aluno gravações de pessoas fazendo pedidos na vida real?

Isso se aplica a qualquer tipo de conteúdo autêntico. Pode ser complexo. Pode trazer palavras que o aluno ainda não conhece e muito provavelmente vai misturar diversos tempos verbais. Tudo bem. Os alunos não vão morrer por ler ou escutar coisas que eles ainda não entendem. Se eles estiverem preparados para conteúdos da vida real e se acostumarem com a ideia de que não vão entender todas as palavras – algumas vezes nenhuma delas – eles poderão simular uma experiência mais realista com o idioma. Mesmo os textos mais complexos podem ser recortados em partes compreensíveis para que os alunos entendam sobre o que se trata.

O conteúdo autêntico otimiza o tempo dos alunos porque permite que eles pratiquem o idioma com materiais em que têm interesse e que já entendem. Além disso, otimiza o tempo dos criadores de conteúdo porque aproveita recursos que já existem. Os professores não deveriam investir tempo em criar diálogos ou parágrafos simplificados quando há exemplos prontos para serem usados no idioma de estudo. Por fim, o conteúdo autêntico permite manter os olhos no prêmio já que mostra aos alunos que o que eles estão aprendendo pode ser usado na vida real. Eles ainda vão poder praticar a compreensão de diversos sotaques e de pessoas que falam muito rápido, além de textos escritos com construções complexas e muitas abstrações. Aprender uma nova língua é um dos aprendizados que exigem mais esforço e requerem muito tempo, não vamos fazer esse processo demorar mais do que ele precisa.